Tartaruga Marinha

Tartaruga Marinha
Nome Popular: Tartaruga Marinha ou Tartaruga de Couro
Nome científico:  Dermochelys coriacea
Onde vive: Água tropicais, sobretudo nas águas mais frias, dividindo alguns mares com a Orca
Tamanho: Adultos apresentam comprimento máximo de 1 a 2 metros, caso da tartaruga gigante
Peso: Média de 300 até 600 kg
Filhotes por gestação: 2 a 8 desovas numa mesma temporada de reprodução, com cerca de 100 a 120 ovos por temporada.



Status Gerais:















Estudos fósseis comprovam que existem tartarugas marinhas há mais de 150 milhões de anos, sobrevivendo a todas as transformações ocorridas no planeta. Porém, segundo a teoria evolucionista, sua origem foi em meio terrestre e, com o passar de muitos anos, passaram a habitar o mar através de adaptações como, por exemplo, a formação de uma carapaça resistente e leve através da diminuição do número de vértebras e a fundição à costela das que restaram, a substituição dos dentes por um tipo peculiar de bico e a modificação de patas em nadadeiras.

Sua história é, no mínimo, extremamente interessante. As espécies de tartarugas marinhas vivem por muitos anos, atingindo a idade reprodutiva, isto é, tornando-se adultos, entre os 20 e 30 anos. Passam a maior parte da vida no mar, sendo as fêmeas as mais vistas em terra, devido à época de desova, quando sobem às praias (é extremamente raro observar um macho fora do ambiente aquático). Durante uma temporada reprodutiva, a mesma fêmea pode desovar várias vezes (geralmente de 2 a 8 vezes), e provavelmente participará desse ciclo novamente após após 2 ou 3 anos, numa nova temporada reprodutiva nessa mesma praia. Dessa forma, cada fêmea é responsável por, em média, 120 ovos que permanecem em incubação entre 50 e 60 dias em seu ninho. Após esse período, ocorre a eclosão dos ovos e os filhotes rapidamente escalam o ninho e se dirigem em direção ao mar aberto. Os primeiros anos de vida desses até então pequeninos seres são chamados pelos pesquisadores de "lost years" que, em uma tradução livre, pode ser interpretado como "anos perdidos", devido ao fato de transitarem por uma grande quantidade de habitats oceânicos durante esse período, dificultando seu estudo e obtenção de maiores informações. Passam a maior parte de sua vida no mar, sendo navegadoras muito habilidosas e capazes de se deslocarem por centenas de milhas entre as áreas de alimentação e as de reprodução a cada temporada. São predominantemente carnívoras, se alimentando de águas vivas, e muitas vezes acabam por confundir sacos plásticos que são jogados ao mar com o seu alimento e podem morrer de indigestão.

No entanto, infelizmente as tartarugas marinhas estão incluídas na longa lista de animais ameaçados de extinção como "em perigo" ou "vulneráveis". Isso é mais uma conseqüência da conhecida e absurda exploração predatória de diversas espécies que ocorreram no passado (e que, apesar de muito pouco divulgadas, ocorrem até hoje). Por não reconhecerem fronteiras políticas em suas migrações, são consideradas como recursos internacionais e atualmente sua proteção é garantida por diversos tratados internacionais e o comércio de diversas espécies é proibido por convenções internacionais.

A todos nós, Equipe do Blog Animal em Risco e cada um de vocês que nos acompanham, resta-nos nos conscientizarmos de que a conservação das tartarugas marinhas só será possível se houverem esforços em escala mundial. Felizmente, existem hoje muitas pessoas envolvidas nesse embate, sejam através de instituições governamentais ou não-governamentais (ONG's), que lutam com seriedade para a proteção das tartarugas marinhas em programas de conservação. No Brasil, o programa governamental responsável por essas atividades é realizado pelo Projeto TAMAR, do IBAMA.

5 comentários:

planetadobem disse...

Olá
Gostei muito de conhecer seu blog, ja estou seguindo.
Parabéns pelo trabalho apresentado.

Cleisson

NoVus disse...

Olá, achei o seu Blog muito bom, bastante interativo e com ótimas informação, também tenho um Blog e ficaria muito grato em trocar-mos informações como seguidores, acesse: worldnovus.blogspot.com
Obrigado.

Animal em Risco disse...

Proposta mais que aceita, parabéns pelo seu blog.

Abs.

Equipe Animal em Risco
(www.animalemrisco.blogspot.com)
O Blog Selagem!

planetadobem disse...

Oi
Ja adicinei seu banner a minha lista de parceiros, valeu a parceria.

Cleisson

Anônimo disse...

legal u_ú